Buscar

Retomada dos Eventos

Cidades e estados do Brasil estão planejando retomar a realização de eventos após 15 meses do início da pandemia da covid-19.

O setor foi um dos mais afetados pela doença, já que, na maioria das vezes, eventos culturais, esportivos e comerciais dependem de aglomerações em espaços fechados, estendidas por longas horas.

O governador de São Paulo anunciou no dia 7 de julho a realização de 30 eventos-teste no estado, que vão acontecer entre a segunda quinzena de julho e o final de dezembro. Entre eles estão o Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1 – o tradicional GP de Interlagos e a feira de cultura pop Comic Con Experience.

Para a realização dos eventos, alguns protocolos sanitários serão exigidos: comprovação de vacinação completa dos visitantes (duas doses ou dose única), teste de detecção da covid-19 na porta do evento, uso de máscara, lotação do espaço reduzida, oferta de álcool em gel e monitoramento dos visitantes após o evento.

Já a prefeitura do Rio de Janeiro afirmou que a final da Copa América que aconteceu no sábado dia 10/07/2021 podia ser encarada como um evento-teste. O jogo teve presença de cerca de 5 mil torcedores, que precisavam comprovar resultado negativo no teste de detecção da covid-19. De acordo com o UOL Esporte, vendedores ambulantes estavam comercializando testes falsificados nos arredores do estádio do Maracanã.

Na capital da Bahia, Salvador, também planeja uma retomada. No dia 5 de julho, o prefeito anunciou um evento musical teste a ser realizado no dia 29 de julho. O evento contará com 500 pessoas que receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19.

Outros países do mundo já retomaram a realização de eventos diante do avanço da vacinação e da queda no número de casos e mortes.

Em Nova York, a prefeitura local apostou no aplicativo Excelsior Pass, uma carteira virtual que traz um comprovante de que aquele indivíduo está completamente vacinado contra a covid-19 e que pode entrar nos eventos.

Israel, país que mais vacinou pessoas em relação à própria população, adotou um sistema parecido com o de Nova York. O documento, validado digitalmente, é requisito para a entrada de residentes do país em eventos, festas, restaurantes, etc.

Dia 11/07/2021 a cidade de Londres sediou a final da Eurocopa, um dos maiores torneios do futebol europeu. O comprovante de testagem negativa contra a covid-19 ou documento que mostrasse a vacinação completa foram exigidos pela organização da competição.

Na Austrália e na Nova Zelândia, eventos com milhares de pessoas estão funcionando plenamente. Os dois países conseguiram controlar o avanço da covid-19 ainda em 2020, com fechamento de fronteiras, testagem em massa e isolamento social amplo.

É seguro a volta dos eventos? Não há um consenso acerca da segurança da realização de eventos-teste durante a pandemia de covid-19. A OMS (Organização Mundial da Saúde) afirma que as avaliações devem ser feitas por autoridades locais com base em uma ponderação dos riscos envolvidos na realização do evento. Segundo o médico João Gabbardo a realização dos eventos-teste é importante para avaliar uma retomada mais ampla futuramente. Já para o infectologista Renato Kfouri é necessário cautela na realização desses eventos. Apesar do início da retomada ser contestado e discutido, há um consenso entre profissionais da saúde e promotores de eventos de que uma normalização completa do setor é esperada apenas para 2022, quando a vacinação tiver atingido um percentual maior de pessoas.

Fonte: Jornal Nexo

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo